sexta-feira, 18 de fevereiro de 2011

Ela cansa





"Ela gosta de ser conjugada em todos os tempos. Não consegue ser uma, nem demais. Muito mais elementar que todos os elementos que findam a sua espera. E mesmo gostando tanto dos tempos entrelaçados, mesmo tão ávida no saltitar das horas, ela se permite cansar. Cansa por que vive. Cansa por quem ama e por que quer e às vezes não cansa. Cansa por que acorda gente pro mundo. Cansa por que não tem tempo nem sonhos. Não ter a acomoda, coloca em ordem o sentimento mais tempestivo que ainda cega. Por todas as ondas e silêncios, ela anda rasa demais. Por isso vive assim, pescando estrelas no ar, provocando o coração. Cansou do pouco que ainda lhe move."




Priscila Rôde

Nenhum comentário: